Quem ama caminha junto: acompanhe de perto o rendimento escolar de seu filho

Faltando pouco menos de uma semana para iniciar minha especialização, lembrei-me de algumas de minhas voltas às aulas.

A escola era a mesma, assim como boa parte dos professores, mas o cheiro das paredes recentemente pintadas para nos receber colaborava com um clima de redenção e determinação para aqueles que, como eu, haviam passado raspando no ano anterior.

Parece-me que aquela motivação desfocada para obter sucesso em todos aqueles assuntos inéditos sempre esbarrava nos convites de amigos para partidas de futebol, seriados de TV e jogos de computador.

Com o passar das unidades, o que se constatava era um ciclo de notas baixas que migravam indistintamente entre as matérias. Ora meu problema estava com História e Química, ora com Biologia e Geografia e assim por diante.

O que estava acontecendo, na realidade, pode ser resolvido assim que parei de tentar convencer meus pais de que tudo estava sob controle e pedi ajuda a eles para tentar resolver meu problema — você já deve estar imaginando o quanto eu estava perdido!

Após aquela conversa, percebi que meus boletins refletiam a minha rotina escolar. No início do ano, quando eu tinha a chance de equilibrar todas as matérias aos poucos, eu acabava me satisfazendo em acreditar que estava absorvendo tudo que precisava em sala de aula. Acumulando exercícios não feitos e deixando de ler os complementos sugeridos pelos professores, só me lembro de me dar mal em minhas avaliações.

Nas matérias simples, obtinha notas medianas. Nos assuntos mais complicados, notas vermelhas. Daí, iniciava aquele ciclo virtuoso de correr atrás de uma matéria quase perdida e tomar nota baixa em outra que estava indo relativamente bem. Em meio a essa oscilação, era impossível até distinguir quais as matérias com que tinha maior afinidade.

As palavras mais desafiadoras daquela conversa com meus pais foram: foco e disciplina. Foco para nunca me esquecer aonde gostaria de chegar ao final de meus próximos anos de educação. Disciplina para optar pelo caminho mais longo ou cansativo sempre que necessário para atingir o objetivo de longo prazo desejado.

Daí, resolvemos monitorar por um tempo minhas notas e estabelecer algumas táticas para, em primeiro lugar, assegurar as notas nas matérias em que estava indo bem e, em seguida, melhorar o meu desempenho naquelas em que estava indo mal.

A planilha que disponibilizamos abaixo é uma versão da que utilizamos para medir os resultados de nossa estratégia bem-sucedida.

Em tempo: conheça também a nova planilha de acompanhamento de boletim escolar e desempenho acadêmico (2012).

 

Utilizando a planilha

reidasplanilhas-planilha-boletim-escolar

  1. A alimentação da planilha inicia com as particularidades da escola de seu filho: média mínima para aprovação, número máximo de faltas permitidas, média mínima para aprovação após a recuperação etc.
  2. Após isso, preencha o nome do aluno e a sua série escolar.
  3. Depois adicione a lista de disciplinas e a respectiva carga horária prevista.
  4. Pronto. Agora é só ir lançando as notas com a chegada dos boletins mais atualizados e ir acompanhando os altos e baixos das notas para identificar as matérias que precisam de mais atenção.
  5. O gráfico montado foi planejado para agrupar as notas de cada disciplina ao longo das unidades.

Em tempo

Ao hábito de acompanhamento do desempenho escolar de seu filho, recomendamos um sistema simples de recompensas.

Não estamos sugerindo tão simplesmente o envolvimento de aumentos de mesadas, brinquedos, eletrônicos ou promessas de presentes e coisas do gênero. Mas talvez seja bom você considerar associar os sucessos obtidos ao reconhecimento de seu esforço e bons momentos em família.

Baixar gratuitamente

Boletim escolar